Buscar
  • Roth da Acessibilidade

As Pessoas Com Deficiência na História do Brasil – Uma trajetória de silêncio e gritos!

Fonte: REVISTA REAÇÃO





O motivo que levou o autor a escrever o livro foi reforçar a sua teoria sobre questões que envolvem as pessoas com deficiência no Brasil – por exemplo, mecanismos de exclusão, políticas de assistencialismo, sentimentos de piedade, caridade, inferioridade, oportunismo, dentre outras – construídas culturalmente.


Sua intenção não é ser completa, esgotando o assunto.


É, antes de tudo, “um roteiro” onde seus capítulos podem ser a base para pesquisas melhores aprofundadas, com métodos e teorias cientificamente estabelecidas. Por isso, o autor considera a obra como a base de uma Historiografia especializada em assuntos da pessoa com deficiência no Brasil.

Desde o descobrimento do Brasil, a pessoa com deficiência foi tratada ao longo da História pela perspectiva religiosa, assistencial ou médica, práticas construídas como questões relativas aos ambientes hospitalares e assistenciais.


No campo educacional, a Educação Especial pode ser dividida em três períodos distintos: o nascimento das instituições e entidades, o desenvolvimento de legislações específicas e a era da Inclusão Social.

No campo cultural, muitas lendas brasileiras trazem o tema deficiência em seu contexto de forma pejorativa. Na literatura, destacam-se vários autores com algum tipo de limitação, assim como nas artes em geral.

Organizada de uma forma didática e multidisciplinar em vários capítulos, esta obra destina-se às áreas como Psicologia, Pedagogia, História, Medicina, Política e afins.



Saiba mais

1 visualização0 comentário